19 outubro 2012

Web Novela Indas e Vindas de Helenna Martinely Capitulo 10 - Morando Sozinha


Como conseguir morar sozinha deve ser? Conseguir ter as coisas? No Mundo de Lenna é fácil mas mesmo assim como será que foi?
Fomos embora eu peguei um táxi e desci no pé do morro e subi correndo. Cheguei em casa não tinha ninguém subi tomei banho e desci estava com fome.
Lenna: - Dona Joana tem alguma coisa comestível para eu comer? – fiz cara de pidona.
D.Joana: - Sim amor senta que eu vou colocar para você – sentei e ela colocou. Arroz, feijão, salada de peito de frango e suco de laranja natural.
Lenna: - Obrigada.
Comi com muita vontade e gosto estava super gostoso a Dona Joana cozinha e limpa as coisas muito bem além de ser rápida ela é muito dedicada.
Lenna: - Dona Joana eu estou indo morar em um apartamento no asfalto e queria saber se topa arrumar lá para mim duas vezes na semana – fiz cara de pidona – Arruma minhas malas para mim hoje?
Dona Joana: - aceito sim e arrumo sim. – sorriu.
Terminei de comer subi para o meu quarto e entrei no site do banco e o dinheiro estava depositado na minha conta eu transferi para conta da Nádia e fiquei deitada assistindo televisão e acabei cochilando. Acordei tomei um banho bem caprichado de uma hora e quando sai do banheiro minhas malas já estavam arrumadas eu me vesti e fiquei olhando cada parte daquela casa eu ia sentir falta daquele movimento fui descendo as escadas e sai logo de uma vez desci o morro correndo passei pela boca só o PH estava lá fora mas de boas entrei no táxi e fui para o apartamento cheguei lá coloquei minhas malas no quarto e fui para o aero porto.
Um final de Semana se passou...
Meu final de semana com o meu pai foi muito legal conversamos bastante expliquei sobre meu serviço falei sobre tudo e todos para ele, percebi que durante todo o tempo havia alguns mistérios no olhar do meu pai percebi também que ele falava muito da mamãe eu percebi que não demorar muito para eles dois voltar. Meus pais tinham muito dinheiro à casa do meu pai simplesmente perfeita e em uma ótima cidade. Ele me elogiou muito e eu fiquei sem entender nada.
Cheguei em casa (no apartamento) fiquei um tanto quanto triste porque não tinha recados nem do meu irmão nem da Disa que chato eles deveriam pelo menos me ligar para saber como estou se estou bem bateu meu momento de solidão bubu me senti muito sozinha tomei banho coloquei um pijama pedi comida japonesa e nada da solidão passar liguei a tv coloquei em um filme que estava passando e acabei adormecendo.
Acordei com meu despertador tocando levantei com um pouco de preguiça fui direto para o banheiro tomar um banho enrolei um pouco sai do banho me vesti com toda calma do mundo coloquei um lindo vestido vermelho até joelho não tinha decote coloquei um blazer preto por cima uma meia calça preta uma sandália preta par de brincos vermelhos, cabelo preso e uma maquiagem leve comi uma maça e fui para a faculdade.
Eu parecia uma mulher adulta de pensar que falta quatro meses para meu aniversário faço no dia 10 de dezembro e ainda estamos em Julho mas tudo bem eu aprendo a andar de ônibus eu fiquei meia que acostumada lá no morro em ter todo mundo me rodeando e me levando para aonde eu queria foi ai que eu pensei “Eu vou fechar os olhos e deixar pra lá.” Cheguei na faculdade fui direto para a sala de aula sentei no meu lugar perto do pessoal mesmo cumprimentei todo mundo todos já estavam lá inclusive a Disa linda eu dei um enorme abraço e bem apertado nela porque estava morrendo de saudade dela.
Lenna: - Ai amr que saudade de você. – eu beijava ela.
Disa: - Saudades minha gata, como você esta pow foi embora e nem se despediu de mim. Meu irmão esta todo derretido de saudade de você. – psicava para mim.
Lenna: - A nem ligo. – sorri – como foi seu final de semana?
Disa: - Foi bom e o seu? – Professor entrou e cortou nosso barato.
As aulas passaram rápido nas trocas dos professores falei sobre o meu pai eu tentava não pensar no DJ prestei atenção nas aulas porque na próxima semana ia ser a de prova sai da faculdade fui direito para a empresa como da outra vez eu cheguei primeiro que o Filipi arrumei a mesa dele quando ele chegou eu estava arrumando os seus livros na estante ele entrou me deu boa tarde e me olhava muito pode acreditar eu fiquei um pouco exitada com a situação Filipi era um homem charmoso e muito educado posso até dizer que quando estou com ele esqueço do DJ por um instante de curto prazo eu parei e fiquei ai analisando aquele homem todo sentado em uma linda cadeira de couro concentrado nos relatórios eu parecia narradora de filme pornô seria legal namorar com ele afinal eu percebia diversas vezes seus olhares para mim.
Lenna: - Filipi precisa de alguma coisa? –a pergunta foi duplo sentido.
Filipi: - Lenna você poderia, por favor, ir ao RH e pegar para mim o relatório de fechamento do mês? – Ele fez uma carinha tão linda.
Lenna: - ok.

Nenhum comentário:

Postar um comentário