21 julho 2013

Droga y sus poderes,Crack

Com o aceso cada vez mais fácil, hoje em dia só não vende droga em supermercado porque e proibido mais em compensação em qualquer esquina se acha um vendedor, com isso crianças, adolescentes, adultos ou idosos tem livre aceso a esse mau,geralmente começa com a curiosidade ai vem o desejo e quando menos pensar já esta usando essa "droga" talvez se inicia com uma cola de sapateiro depois passa para a maconha e sucessivamente chega a essa  "peste" que e o CRACK, abaixo acompanhe e conheça mais sobre essa droga que destrói tantas famílias

O que é

A pedra de crack é produzida com a mistura de cocaína e bicarbonato de sódio ou amônia. Sua forma sólida permite que seja fumada. O usuário queima a pedra de crack em cachimbo e aspira a fumaça. O crack também é misturado a cigarros de maconha, chamados de piticos.


  O efeito

O crack chega ao cérebro em oito a 12 segundos e provoca intensa euforia e autoconfiança. Essa sensação persiste por cinco a 10 minutos. Para comparar: ao ser cheirada, a cocaína em pó leva de 10 a 15 minutos para começar a fazer efeito.

A dependência

A fumaça do crack atinge rapidamente o pulmão, entra na corrente sanguínea e chega ao cérebro. É a forma de uso, não a composição, que torna a pedra mais potente.

Como proteger seu filho


A prevenção é arma mais forte na luta contra o crack. Veja dicas que podem ajudá-lo a manter seu filho longe da droga



Dicas de prevenção
Fontes: Fernando Oliveira, diretor da Divisão de Investigação do Narcotráfico do Denarc, e Helena M. T. Barros, psicofarmacologista
Esqueça aquele mito de que é bonitinho uma criança experimentar uns goles de cerveja com você.
Tenha hábitos saudáveis: as escolhas dos pais influenciam o comportamento dos filhos. Pesquisas mostram que, em lares com pais fumantes, o índice de filhos fumantes é maior.
Dê o exemplo: quando as crianças observam os adultos beberem para relaxar ou superar a timidez, aprendem que também precisam de substâncias químicas para superar seus problemas.
Acompanhe a rotina de seu filho: é importante saber onde ele está, o que faz e com quem está. Mudanças bruscas de comportamento podem ser um sinal de que há problemas.

Sinais de alerta




O conjunto desses fatores pode indicar o consumo:
Zero Hora e A Notícia
O jovem anda retraído, deprimido, cansado e descuidado do aspecto pessoal (com cabelo e barba por fazer e unhas sujas e malcuidadas), agressivo, com atitudes violentas.
Quando a pessoa muda radicalmente o grupo de amizades. Se estuda, mostra dificuldades na escola e perde o interesse por passatempos, esportes e hobbies. Se trabalha, começa a faltar e ficar relapso.
O usuário muda seus hábitos alimentares, deixa de se alimentar com frequência e passa a sofrer com distúrbios de sono. O usuário de crack pode perder 10 quilos em um mês.
Usa desodorantes para disfarçar cheiro, fica com os olhos vermelhos, as pupilas dilatadas e usa colírios.
Mantém conversas telefônicas com desconhecidos, começa a furtar objetos de valor na própria casa.
Adota mudanças no visual, usa roupas sujas e faz apologia a drogas.
No caso da maconha, quando há caixas de fósforos furadas no centro, ou piteiras e cachimbos, que permitem fumar o cigarro de maconha até o final sem queimar os dedos ou os lábios; papel de seda (para enrolar a droga); tem manchas amareladas entre as pontas dos dedos e queimaduras e há cheiro nos lençóis.
No caso da cocaína, cartões de crédito e lâminas utilizados para pulverizar o pó e canetas sem carga, para aspirá-lo, são sinais de uso.
Também é importante perceber se o nariz da pessoa sangra com frequência ou apresenta coriza, se tem dificuldade para falar, gasta mais dinheiro do que o normal e sai mais de casa, ou passa noites insones.
Mentiras recorrentes e descaso com compromissos.



O efeito do uso do crack é o mais devastador entre as drogas normalmente encontradas no Brasil e leva o dependente à morte, pois provoca danos no sistema nervoso e no coração. Para ajudar quem sofre com esse problema, a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) disponibiliza, principalmente, dois dias da semana. Às terças-feiras, acontece a Sessão do Descarrego, que visa cuidar daqueles que se sentem presos de alguma forma a um mal. Às sextas-feiras, acontece a Reunião da Libertação que visa atender as pessoas que se sentem sem rumo, acreditando que a única solução é a morte.
A dona de casa Daniele Santos, de 26 anos, estava nesta condição e com sua vida arrasada em consequência desse vício. Em quatro oportunidades chegou a ficar internada em clínicas de reabilitação. ''Era um tempo perdido, eu sempre voltava a usar, dormia na rua, vivia suja, parecia uma mendiga, vendia tudo o que vinha em minhas mãos para comprar a droga. Era desesperador''.
A família já não a reconhecia e o seu companheiro, o mecânico Evanildo Barbosa, de 38 anos, pensou até em terminar o relacionamento. ''Eu não sabia mais o que fazer, ela estava irreconhecível. Um dos médicos que atendeu Daniele chegou a dizer que ela não tinha mais jeito e que nós acabaríamos a abandonando'', relembra.
A esperança de Daniele veio através dos testemunhos da Igreja Universal do Reino de Deus que a família assistiu na televisão. Através dessas histórias de transformações de vidas, o casal começou a participar das correntes de oração nas Reuniões do Descarrego, às terças-feiras, e do Encontro com Deus, aos domingos, no Templo Maior, em Fortaleza, capital do Ceará.
A libertação foi acontecendo aos poucos. Daniele, que vivia para consumir crack, agora não suporta nem ouvir falar de drogas. ''Eu me sinto totalmente transformada. Quem olha para mim hoje, nem de longe lembra daquela outra pessoa''.


CRACK TIRE ESSA PEDRA DO SEU CAMINHO

Nenhum comentário:

Postar um comentário